quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Relação escola -família

OS PAIS QUE TÃO BEM CONHECEM OS FILHOS, SÃO AS PESSOAS QUE MELHOR PODEM AJUDAR AS CRIANÇAS, JUNTAMENTE COM OS PROFESSORES QUE ESTARÃO EM CONVÍVIO DIÁRIO COM ELES.

• Como podem os pais dar essa ajuda é o que mostraremos a seguir.
• Do bom ...
começo na escola pode depender o sucesso da vida escolar da criança.

Falem com o vosso filho sobre a escola. Expliquem-lhe por palavras simples e carinhosas porque é que as crianças vão à escola:
• Lá aprendem coisas novas e podem contar ás outras crianças e ao professor o que já sabem.
• Lá jogam, brincam, cantam,... ouvem histórias, vêem e lêem livros,... aprendem números e fazem contas...
• Podem, com os colegas da escola, dar passeios ou visitar sítios que ainda não conhecem e, nestas saídas, ver e aprender muitas coisas.
• Expliquem-lhe à criança o horário de funcionamento da escola (os períodos de aula, dos recreios, do almoço, do lanche...) para que aos poucos se vá integrando neste novo meio.

Na aula e no recreio há regras e tarefas a cumprir. Muitas vezes, essas regras e tarefas são combinadas entre o professor e os alunos:
• Não é possível todos os meninos falarem ao mesmo tempo, porque não se consegue perceber o que dizem.
• A aula tem muitos meninos. O professor só pode atender um menino ou um grupo de cada vez. É preciso saber esperar pela ocasião de cada um.
• No recreio não se deve brincar com paus grandes nem atirar pedras porque, sem querer, pode ferir-se algum colega.
• Os meninos que aceitam encarregar-se de uma tarefa devem executá-la com prontidão.
● Se o vosso Filho perceber para que servem essas regras e tarefas, facilmente as aceita e cumpre.
● Ensinem à criança o caminho mais fácil e menos perigoso para ir para a escola e para voltar para casa.
● Pratiquem com ela as regras que deve observar para o percorrer com segurança.
● Deixem de a acompanhar logo que esteja habituada a fazer o percurso com confiança e que se confirme que a presença do adulto já não é necessária.
● Ir para a escola e voltar para casa com amigos é bom porque se conversa sobre a vida na escola, trocam-se opiniões e, desta forma, adquirem-se outras maneiras de pensar sobre as coisas.
● Se o vosso filho tem um brinquedo a quem dedica uma especial atenção e a que se sente muito ligado, deixem que o leve para a escola.
● Enquanto a criança não estiver perfeitamente à vontade, a presença deste pequeno objecto dá-lhe segurança.
Fonte, "Espaço Psicologia"
 

5 comentários:

Lúcia Curopos disse...

Ótimos conselhos, muito úteis e práticos. O diálogo é o melhor aliado dos pais e educadores .... Tenho pena que por vezes alguns pais passem para as crianças um conceito de escola, errado. Ainda hoje, recebi uma mãe que me disse . «....já disse à------- se não te portas bem vais ficar na escola mais tempo, vais ficar no prolongamento... ». Ora com atitudes como esta, que infelizmente não é única, por vezes as crianças ( que ainda não conhecem o que é a escola)começam a ver a escola como uma coisa má, como um castigo.
Bom trabalho
Lúcia Curopos

Maria da Luz Borges disse...

Obrigado pelos belíssimos conselhos!

Anónimo disse...

Muito obrigada por estas partilhas...São sempre muito úteis!Beijinhos.

Anónimo disse...

Muito obrigada por estas partilhas...São sempre muito úteis! Beijinhos.
Telma Borges
Mãe da Leonor Pereira

rosarinho disse...

Obrigada amigas, bjs e bom ano letivo!